Seguir por Email

sexta-feira, 31 de julho de 2009

TEXTOS PARA A MUDANÇA 4 por Hélder Salgado

A festa.
Por todo o lado há festa.
Este é o meu cartaz, a preto e branco, modesto, sem touradas, sem fogo de artifício, frontal e transparente, mas tem música.
Pensei na do Vitorino, mas preferi a Chiquita, é a alegre e tem garra.
A festa para alguns é um bom negócio, um bom “lambedor”, é só algodão doce.
Ouçam, com a atenção, a música que escolhi, “Promessas, Promessas, Promessas”, acho-a adequada, para a letra, da festa do voto PS/2001, um “Centro de Conferências em Terena” e continuamos em festa, PS/2005, “Zona Oficinal em Terena”, “É mentira, É mentira, É mentira”. Cuidado, não me troquem a música. Grandes Opções do Plano 2008, continuamos com a Chiquita, “Promessa” renovada, “Zona oficinal em Terena”, para 2009 e “Esquecimento”, talvez para todo o sempre, do “Centro de Conferências”.
Este é o cartaz da minha Festa, nem enche uma folha de A4, dei-lhe um título “Coerência” um lugar, “A PÁGINA DE TERENA”. A festa há-de continuar, sem medos, sem negócios, mas com luta vertical. Vamos para a Festa, que já é tempo.
Hélder Salgado.
29-07-2009

3 comentários:

Anónimo disse...

Sr. Hélder Salgado

Faltou no texto fazer referência a uma inauguração em Terena, não virtual. Num discurso de sacodir a água do capote, acusou-se um antigo camarada do partido de desvio de verbas destinadas ao Centro de Saúde de Terena. Bem notória a falta de solidariedade ao dizer culpado, sabendo que outros também não estavam isentos de culpa e deitando para os ombros de uma só pessoa todo o peso da acusação proferida. A vingança estava servida!
Solidáriamente, porque assim devem ser os verdadeiros camaradas, deveria ter dito:-
CULPADOS!!!
Dá para entender... Não dá?

Fim de festa!

Carlos Galhardas

Anónimo disse...

Este Helder tambem não sabe o que quer.

Anónimo disse...

E tu nâo sabes o que dizes. Acompanha-o, se fores capaz, e veras o que ele quer.