Seguir por Email

domingo, 28 de outubro de 2012

ASSIM SE SACRIFICA UM CONCELHO À HIPOCRISIA DOS POLÍTICOS LOCAIS


Assembleia Municipal do Barreiro aprova adesão ao PAEL com votos de CDU e PS

Escrito a:08/10/2012 às 9:20
Comentários
Comentar
0
A Assembleia Municipal do Barreiro aprovou, por maioria, uma candidatura ao Programa de Apoio à Economia Local (PAEL), no valor de cerca de 11 milhões de euros. O vereador Carlos Moreira, na apresentação da proposta da autarquia, afirmou que estava em causa uma candidatura de cerca de 11 milhões de euros, a 14 anos, de modo a liquidar as dividas a fornecedores. Depois da discussão entre as diferentes bancadas, a proposta apresentada pela câmara foi aprovado já de madrugada por maioria, com os votos favoráveis da CDU e PS, abstenção do PSD e votos contra do BE. O presidente da Câmara, Car­los Humberto (PCP), lembrou que esta proposta de recurso à linha de crédito do Governo, já tinha sido aprovada pelo executivo municipal, com os votos favoráveis dos eleitos da CDU, PS e do vereador independente Santa Clara Gomes, e a abstenção do vereador do PSD.
ALÉM DO BARREIRO, OUTRAS CÂMARAS CDU APROVARAM O PAEL (EX. VENDAS NOVAS).
ENTÃO COMO SE EXPLICA QUE NO ALANDROAL A CDU VOTE CONTRA?
O PLANO ERA MAU PARA OS MUNÍCIPES DO ALANDROAL MAS JÁ É BOM PARA OS DO BARREIRO?
NO DISTRITO DE ÉVORA, TODAS AS CÂMARAS PS EM DIFICULDADES VIRAM OS SEUS PLANOS APROVADOS (ÉVORA, BORBA, MOURÃO E REGUENGOS DE MONSARAZ)
ENTÃO COMO SE EXPLICA QUE NO ALANDROAL O PS VOTE CONTRA?
QUER NUM QUER NOUTRO CASO, SÓ COM A MAIS PROFUNDA HIPOCRISIA POLÍTICA, FALTA DE RESPONSABILIDADE E PROFUNDO DESRESPEITO PELOS MUNICIPES, PELA CÂMARA E PELOS FUNCIONÁRIOS E PELO FUTURO DO CONCELHO.
OS 4 MILHÕES DO PAEL QUE ERAM PARA ESTA CÂMARA PAGAR DÍVIDAS AINDA DOS ANTERIORES MANDATOS VÃO AGORA PARA OUTRA CÂMARA QUALQUER GRAÇAS AOS VEREADORES DO PS E DA CDU.
SÃO RESPONSÁVEIS DIRECTOS POR ISSO E POR TODOS OS MILHARES E MILHARES DE EUROS QUE A CÂMARA VIER A PAGAR NOS PRÓXIMOS ANOS DE JUROS DE MORA, TAXAS DE JURO MAIS ELEVADAS, ETC.
FICAM ASSIM DESMASCARADOS OS SENHORES VEREADORES E OS PARTIDOS QUE REPRESENTAM LOCALMENTE.
NO MUDA ESPERAMOS QUE QUER UNS QUER OUTROS TENHAM DOS MUNÍCIPES A RESPOSTA QUE ESTA ATITUDE DESTRUTIVA E DE BOICOTE MERECE.


sexta-feira, 26 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Parceria com Entidade Regional de Turismo Permite Avançar Para Nova Marca Turística do Alandroal

 A Câmara Municipal de Alandroal está a criar uma marca turística forte para o concelho que possa dar suporte a todos os materiais promocionais e que ajude a atingir a projeção que o concelho merece. Esta marca será uma parte fundamental de uma estratégia de desenvolvimento turístico que passa também pela recuperação e dinamização do património histórico, pelo apoio à criação de unidades hoteleiras, pela melhoria da sinalização turística e pela criação de roteiros e percursos temáticos dentro do concelho.

O município tem estado a desenvolver trabalho em todas estas vertentes e estão agora reunidas as condições para trabalhar a marca turística do concelho. Os trabalhos iniciaram-se no passado dia 22 de Outubro, com a realização de uma reunião destinada a todos os agentes turísticos que teve como principal objectivo a recolha de contributos que possam tornar o trabalho final o mais completo e fiel possível.     

O investimento, de cerca de 100 mil euros é suportado, na totalidade, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo com o recurso a verbas que o município teve que pagar relativas a dívidas à antiga “Região de Turismo de Évora”.

“O Plano de Saneamento Financeiro da autarquia incluía estas verbas que tinham forçosamente que ser pagas à ERT. Tratando-se a “Região de Turismo” de uma entidade extinta, é da mais elementar justiça que possam reverter em investimento no turismo do concelho”, refere João Grilo, presidente do Município de Alandroal que se mostra satisfeito com esta solução uma vez que “se não fosse desta forma, neste momento não haveria condições financeiras para avançar com este trabalho que considero da maior importância para o futuro turístico deste concelho”.
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Município de Alandroal Volta a Promover Sessão de Divulgação de Apoios ao Investimento - PRODER

 

Em mais um esforço para dinamizar a economia local e dar a conhecer aos empresários e investidores no concelho de Alandroal os apoios a que podem recorrer, a Câmara Municipal de Alandroal volta a promover uma sessão de divulgação das medidas de apoio prevista no PRODER.

O auditório do Edifício Sede do Município de Alandroal é o espaço escolhido para receber esta sessão, promovida em colaboração com as associações de desenvolvimento “Montes Claros” e “Monte”, que se realiza no próximo dia 22, pelas 17:30 horas.

 A criação e desenvolvimento de microempresas, a diversificação de actividades na exploração agrícola, a conservação e valorização do património ou rural, ou ainda o desenvolvimento de actividades turísticas e de lazer, serão alguns dos temas a abordar nesta sessão. Ao longo da sessão haverá ainda tempo para recordar os apoios que o município de Alandroal presta a todos aqueles que queiram investir no concelho e para esclarecer possíveis dúvidas por parte dos interessados. 

 Os beneficiários destas medidas de apoio podem ser pessoas singulares ou colectivas de direito privado, microempresas, autarquias locais, instituições particulares de solidariedade social (IPSS) ou instituições legalmente equiparadas, e organizações não-governamentais (ONG).



Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Fortaleza de Juromenha Recebe Iniciativa “Perto dos Cidadãos Para Um Crescimento Sustentável “

Chamar a atenção para o estado da Fortaleza de Juromenha através de um levantamento de imagens e vídeos, que possam contribuir para o relançamento da economia local e para a defesa do património ambiental e cultural da região. É o objectivo principal desta iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal, que conta com o apoio do Município de Alandroal.

A acção vai decorrer ao longo dos dias 20 e 21 de Outubro, com especial incidência no dia 21, em que estarão na Fortaleza de Juromenha cerca de 50 participantes voluntários, entre alunos e professores do IADE - Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing - e da Faculdade de Letras de Lisboa. Também os cidadãos são convidados a participar nesta iniciativa de defesa do património, na manhã do dia 21, Domingo.

A iniciativa tem início previsto para as 10:00 horas, no dia 21, e conta ainda com o apoio da Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Loreto, Grupo de Amigos de Amigos de Juromenha e de empresários locais (Casas de Juromenha e Wadnature).
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

COMUNICADO MUDA!



CDU e Nabais Unidos para Cortar as Pernas à Acção do MUDA na Resolução dos Problemas do Concelho
Plano de Reestruturação da Dívida do Município Chumbado por Ambas as Forças sem Apresentação de Soluções Alternativas


O município de Alandroal enfrenta sérias dificuldades financeiras.
Em 2009, João Nabais deixou a câmara na falência com dívidas por todo o lado e a imagem do concelho destruída por esse motivo.
No final do seu segundo mandato fez um saneamento financeiro (empréstimo bancário) para pagar 9,65 milhões de euros da dívida de curto prazo em 12 anos.
Só a amortização desse empréstimo já custou 550 mil euros e vai ainda custar, já a partir de Março de 2013, 100 mil euros por mês, dinheiro que o município não tem.
Contabilisticamente ficaram fora deste saneamento mais de 5,5 milhões de euros de dívida de curto prazo imputável ao anterior mandato mas, na prática, estes valores são, necessariamente, superiores. A maioria deles encontravam-se escondidos, fora das contas. Sim, João Nabais tinha milhões de euros de dívida escondidos fora das contas!
Entre 2010 e o momento de hoje a gestão MUDA/CDU pagou, em média, um milhão de euros por ano de dívidas antigas.
Ao mesmo tempo, as receitas diminuem todos os dias (cortes nas transferências, impostos cobrados, taxas e licenças, etc.). Só neste ano essa redução é superior a 500 mil euros.
Apesar disso, os exercícios de 2010 e 2011 mostram que neste mandato se tem trabalhado sem aumentar o endividamento.
Por outro lado, face ao momento de emergência social, são cada dia mais os munícipes que batem à parta da câmara em busca de todo o tipo de ajuda.

O que fazer perante esta realidade?
Em Junho de 2012, por iniciativa do MUDA, na Assembleia Municipal foi aprovada sem votos contra (votos a favor do MUDA e da CDU e abstenção do PS), a declaração do Estado de Desequilíbrio e Ruptura Financeira do Município. Ou seja, todas as forças politicas reconheceram o estado de ruptura financeira do município!
Com base nesta decisão foi preparado um Plano de Reequilíbrio do Município que permitia, em articulação com o PAEL (Programa de Apoio à Economia Local) pagar toda a dívida de curto prazo e reestruturar toda a dívida do município a 20 anos.
Este é um plano que implica alguns compromissos, mas que representa a única via para que o município possa continuar a crescer sem ficar esmagado pelo peso da dívida!
É um plano que permite pagar no imediato a todos os fornecedores, juntas de freguesia e outras entidades tudo o que o município deve, marcando de vez um “ponto zero” na eliminação dos problemas financeiros herdados dos mandatos anteriores.
Um plano com a garantia de um conjunto de investimentos em equipamentos, em infra-estruturas para melhoria do abastecimento de água e do saneamento (algumas a necessitarem de intervenção urgente), dos caminhos municipais e vias de acesso, correspondente a mais de 6 milhões de euros de investimento até ao final do actual quadro comunitário.
Um plano em que, ao contrário do que se diz, os impostos (IMI e derrama) não aumentam além do nível que foi praticado no concelho durante a gestão Nabais!
Um plano em que as subidas progressivas (ao longo de 5 anos, conforme recomendação da entidade reguladora - ERSAR) nas tarifas de água e saneamento não iam ser sentidas pelas famílias nos primeiros 10 m3 de consumo (quase 70% dos consumidores) e que previa tarifas especiais para idosos, famílias numerosas, famílias carenciadas e colectividades.
Um plano que permitia continuar a aprofundar os apoios sociais e a proximidade aos Munícipes, como tem sido prioridade da autarquia. 
Face ao risco de uma intervenção do governo se no Alandroal não soubermos resolver os nossos problemas, aí sim, com grande perda de autonomia e com menor capacidade de negociação, este plano é um bom plano.

E o que fizeram CDU e Nabais? Chumbaram o plano.
Não apresentaram outras propostas, outros contributos, outras soluções. Porque não as têm, simplesmente são contra! E ser contra não resolve nada!
Não sabem como deve ser, mas sabem que não querem que seja assim.
E nós sabemos porquê! Porque assim o MUDA faz! Porque assim o MUDA resolve! Porque assim o MUDA responde!
Do Nabais já estávamos à espera que não nos quisesse ajudar a resolver os problemas que ele próprio criou e deixou para as gerações futuras. Faz parte da sua destrutiva forma de estar na política que já é bem conhecida de todos.
Mas da CDU esperava-se mais sentido de responsabilidade num momento tão delicado. Ao refugiar-se nas “orientações do partido”, demitiu-se de contribuir para a solução que as suas responsabilidades exigiam.
Como podem as pessoas deste concelho compreender que CDU e Nabais apareçam do mesmo lado neste processo?
Será que já vale tudo em política?
Será que quando se trata de tentar voltar ao poder se esquece tudo, incluindo o mais importante, que são os interesses dos munícipes?
Será que para impedir que o MUDA “mostre trabalho” estão dispostos a sacrificar o futuro do concelho?
Que exemplo é este e o que pode este concelho esperar destas pessoas?

Ou então, com esta atitude, Nabais e CDU “atiram de vez a toalha ao chão” e assumem que não estão na corrida para ganhar, estão apenas para atrapalhar, porque quem tem expectativas de ganhar eleições quer contribuir para resolver os grandes problemas da câmara que espera conquistar e não para os aumentar!

O MUDA veio incomodar  os “poderes estabelecidos” e parece que cada vez incomoda mais. Pois vão ter que viver com isso!
Sejam quais foram as dificuldades que nos criem, vamos continuar a fazer, a responder e a resolver!
Vamos continuar a lutar pelo concelho e pelas pessoas.
Connosco serão sempre as pessoas do concelho a mandar e os interesses do concelho estarão sempre em primeiro lugar.
No MUDA não manda ninguém de Évora nem de Lisboa!
No MUDA temos todos rosto e damos a cara pelas nossas acções e pelo futuro do concelho.
Em três anos de extremas dificuldades financeiras e a atravessar uma crise sem precedentes na nossa memória colectiva recente soubemos dar resposta, soubemos ganhar a confiança dos munícipes, mostrar a seriedade e a determinação que o momento exige e com isso melhorar a imagem e a credibilidade externa e a auto-estima interna do concelho que tão abaladas estavam.
É nesse caminho que vamos continuar. Quer estes “senhores dos partidos” queiram, quer não queiram a MUDAnça vai continuar.

NOTÍCIAS CMA


Município de Alandroal Aprovou Abertura de Concurso Para Remodelação da Rede de Águas de Montejuntos e Ferreira de Capelins

 A Câmara Municipal de Alandroal aprovou no dia 10 de Outubro, em reunião ordinária, sob proposta do presidente, a abertura de concurso para o projecto de Remodelação e Ampliação da Rede de Abastecimento de Água a Montejuntos e Ferreira de Capelins.

Num investimento de 466.889€, o projecto é uma das prioridades definidas pelo actual executivo no “Documento de Enquadramento Estratégico para Águas e Saneamento”, que visa reformular a rede de abastecimento de águas e saneamento do concelho, uma rede profundamente envelhecida e sem intervenções de fundo nos últimos 30 anos.

O projecto será agora candidatado a fundos comunitários no âmbito do Programa Operacional Valorização do Território (POVT) – Ciclo Urbano da Água. No âmbito desta estratégia o município tem já em fase de adjudicação o projecto de Remodelação e Ampliação da Rede de Abastecimento de Águas das Aldeias de Pias, Casas Novas de Mares e Aldeia da Venda e em elaboração projectos técnicos para outras localidades do concelho.
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Exposição e Feira do Livro Temáticas Assinalam Implantação da República
A partir de hoje, e até ao próximo dia 31 de Outubro, não pode deixar de passar pelo Fórum Cultural de Alandroal e visitar a exposição temática “ A República”, promovida pela Câmara Municipal de Alandroal com o objectivo relembrar um dos acontecimentos mais marcante da nossa história, a Revolução Republicana de 1910. 

Também hoje tem início uma Feira do Livro subordinada ao tema “República”, onde poderá comprar, ou simplesmente conhecer, algumas das mais recentes obras literárias da actualidade. Este certame estará patente no Fórum Cultual e Transfronteiriço de Alandroal até ao próximo dia 12 de Outubro e pode ser visitado entre as 08:30 e as 20:30h.  
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Autarquia e Assembleia Municipal de Alandroal Declaram-se Contra Extinção de Freguesias no Concelho
Na sequência da recente entrada em vigor da Lei nº22/2012 de 30 de Maio (Lei da Reorganização Administrativa), que prevê a extinção/agregação de freguesias, ignorando completamente a realidade concreta das populações, a Assembleia e a Câmara Municipal de Alandroal aprovaram, por unanimidade, uma tomada de posição contra esta proposta do Governo.

Considera-se que o mapa administrativo do concelho de Alandroal está bem organizado e implantado no território, não existindo há centenas de anos qualquer conflito interno ou com concelhos vizinhos, quando aos seus limites, sendo um concelho com apenas seis freguesias, todas elas também com limites universalmente aceites e que em muito contribuíram, e contribuem, para o desenvolvimento e progresso das localidades e populações dos seus territórios.  

Como argumentos de suporte a esta decisão, a Assembleia e a Câmara Municipal de Alandroal recordam que as Juntas de Freguesia representam um imprescindível suporte de coesão territorial, são os órgãos eleitos democraticamente de maior proximidade com os cidadãos e, em territórios de baixa densidade populacional e vasta área geográfica, como é o caso do concelho de Alandroal, são um dos principais suportes de segurança e bem-estar das populações.

Além disso, o peso das 4259 Juntas de Freguesias do país no Orçamento de Estado é de apenas 0,098%, sendo por demais evidente que a extinção de Juntas de Freguesia – em territórios do interior – em nada contribuirá para solucionar os problemas que o país enfrenta. Assim, a Assembleia e a Câmara Municipal de Alandroal defendem a manutenção das actuais seis freguesias do concelho, sem qualquer alteração.
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

NOTÍCIAS CMA


Período de Candidatura a Bolsas de Estudo Está Aberto

 Desde ontem, e até ao próximo dia 30 de Novembro, está aberto o período de candidatura a bolsa de estudo, para os alunos do concelho que frequentem o ensino superior. O Regulamento Municipal de Concessão de Bolsas de Estudo, e o formulário de candidatura, podem ser consultados ou descarregados na área da Acção Social do site da Câmara Municipal de Alandroal, em www.cm-alandroal.pt

Refira-se que, com a atribuição de bolsas de estudo, o Município pretende contribuir para a formação de quadros técnicos superiores residentes na área geográfica do concelho, potenciando um desenvolvimento social mais equilibrado e sustentável do nosso território, ao nível económico e cultural, ao mesmo tempo que ajuda a garantir a continuação dos estudos a alunos economicamente carenciados.
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.