Seguir por Email

domingo, 27 de janeiro de 2013

Discurso do Presidente na Cerimónia do 33º Aniversário dos Bombeiros do Alandroal e Homenagem ao Comandante José Fontes


Exmo. Sr. Representante da Liga dos Bombeiros Portugueses, 
Exmo. Sr. Presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Évora,
Exmo. Sr. Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alandroal e restantes membros dos corpos sociais da associação,
Exmo. Sr. Comandante dos Bombeiros Voluntários de Alandroal, Sr. José Fontes,
Exmos. Representantes das entidades civis, militares e religiosas,
Exmos. Srs. Representantes de outras associações de bombeiros,
Bombeiros e bombeiras,
Minhas senhoras e meus senhores,

É com enorme prazer que a Câmara Municipal de Alandroal, que aqui represento, se associa às Comemorações do 33º Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alandroal.

Neste momento prestamos a justa homenagem e reconhecido agradecimento a todos os homens e mulheres que ao longo dos seus 33 anos de existência ajudaram a manter viva esta associação no desempenho da mais nobre das missões: servir o próximo com risco da própria vida.

Se há alguém que personifica esse espírito e que como ninguém ajudou a fazer a história desta instituição, essa pessoa é, sem sombra de dúvida, o Comandante José Fontes a quem hoje também prestamos uma justíssima homenagem.

Em todos os contactos que a minha condição de autarca proporcionou ao longo dos últimos anos, encontrei sempre um homem empenhado, disponível, pronto na acção e pragmático na resposta. Um homem que transmite a confiança, a determinação e a segurança que se exigem tanto no dia a dia como  nas situações mais extremas. Um homem que é um exemplo e uma referência numa altura em que os desafios que se colocam aos bombeiros são enormes.

Penso que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Alandroal teve a felicidade de que coincidisse com a chegada destes tempos a eleição de uma nova direcção que soube encarar o momento com coragem e a determinação necessárias para tomar decisões difíceis, conseguindo assim colocar a associação a salvo dos graves problemas que, infelizmente, outras viveram e vivem.
É nos dias difíceis, quando os recursos são escassos e as necessidades são muitas que sobressaem os que estão à altura dos acontecimentos daqueles que se deixam ultrapassar por eles e esta direcção, liderada pelo Dr. António Bastos, tem mostrado estar à altura desses acontecimentos para construir um futuro melhor para a associação, contando para tal, com o envolvimento de todos os que trabalham e colaboram com a instituição, facto também assinalável.
O Alandroal precisa deste tipo de trabalho, os Bombeiros precisam deste tipo de trabalho e espero que esta direcção o possa continuar por muito tempo.

O Executivo que lidero orgulha-se de manter com esta associação uma relação de estreita parceria, colaboração e respeito mútuo que constitui, não tenho dúvidas, uma importante mais-valia para os habitantes deste concelho.
Em comunidades como a nossa, é da Câmara Municipal e dos bombeiros que as populações mais esperam e mais exigem sempre que confrontados com a necessidade e a emergência.
A Câmara Municipal, consciente deste papel, tem procurado reforçar o apoio à associação e assim, em alguma medida, compensar os apoios que vão faltando de outros lados.

Já no meu mandato, foi estabelecido um protocolo de cooperação ao qual estão associadas as verbas necessárias ao desenvolvimento de acções de colaboração, como seja, o ainda necessário apoio ao abastecimento de água às populações no período de Verão.
A Câmara Municipal assegura 50% do vencimento dos 5 elementos da “Equipa de Intervenção Permanente”, pioneira no distrito e que agora termina o seu contrato inicial de  3 anos. No início da semana, tive oportunidade de reunir com eles, ouvir de viva voz o balanço que fazem destes três anos de actividade, perceber quais são as suas aspirações  e transmitir a grande satisfação que temos com o desempenho da equipa pelo que já informei a Autoridade Nacional de Protecção Civil que pretendemos dar continuidade a este protocolo.
Antes do Verão passado, entregámos à associação uma embarcação de resgate e salvamento especialmente vocacionada para operar no Alqueva, com equipamentos de mergulho e cursos de formação.
Já manifestei à direcção a disponibilidade que existe para que a Câmara Municipal assuma o valor não financiado da ambulância com que a associação foi recentemente contemplada através de uma candidatura ao PRODER.
E, para acompanhar o esforço de conclusão e modernização das instalações levado a cabo pela actual direcção, a Câmara Municipal vai assumir as pavimentações de toda a zona envolvente ao quartel.
Além de outras colaborações pontuais em que estaremos sempre envolvidos.

Mas voltemos, e para terminar, àquilo que nos trouxe aqui hoje.
A Câmara Municipal também reconhece o trabalho, a dedicação e a entrega com que o Comandante José Fontes desempenhou as suas funções ao longo de todos estes anos e não quer de maneira nenhuma deixar passar este momento sem expressar esse reconhecimento.
Por minha proposta, foi aprovada por unanimidade na última sessão de câmara a atribuição ao Comandante José Fontes  da “Medalha de Ouro do Município”, atribuída a quem “pelo seu prestígio, cargo, acção ou relacionamento com o Alandroal, sejam considerados dignos dessa distinção”, por, e passo a citar, “ao longo de 33 anos, ter assumido um papel crucial em prol do concelho do Alandroal, designadamente, no campo da Protecção Civil, do Socorrismo, do Transporte de Doentes, do Combate a Incêndios e auxílio da população”.
E é, portanto, com muito orgulho que lhe vou fazer a entrega da mesma daqui a pouco.

Esta homenagem de hoje marca o fim de um ciclo, mas não necessariamente o fim de uma carreira. Pode representar o início de um novo ciclo, já que a experiência e saber acumulados pelo Comandante são um bem precioso para o Alandroal e podem e devem continuar ao serviço desta comunidade.
Assim, aproveito para informar que lancei ao Comandante José Fontes o desafio de assumir o cargo de Comandante Operacional Municipal, no âmbito dos Serviços Municipais de Protecção Civil, convite esse que ele está a ponderar.

Desejo à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alandroal um grande futuro ao serviço da população do Alandroal.
As maiores felicidades ao novo comandante, João Francisco Pais.
Ao Comandante José Fontes as maiores felicidades na expectativa de que venha a abraçar o desafio que lhe lancei.
A todos, muito obrigado.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

NOTÍCIAS CMA


Comércio Local Volta a Estar Em Destaque Com “Alandroal ConVida Especial Dia de São Valentim”

Com a aproximação do Dia de São Valentim é altura de começar a procurar uma forma especial de assinalar este dia. Para o ajudar na escolha da sua prenda, a Câmara Municipal de Alandroal, em conjunto com o comércio local, vai voltar a promover a iniciativa “Alandroal ConVida Especial Dia de São Valentim”, que lhe dará acesso a convidativos descontos.  
Cosmética, ourivesaria, desporto, moda, cabeleireiros, alojamentos ou restaurantes são alguns exemplos dos bens e serviços a que poderá aceder, com apetecíveis descontos. Entre os dias 4 e 14 de Fevereiro não perca a oportunidade de comprar aquela lembrança especial para a sua cara-metade, contribuindo ao mesmo tempo para a dinamização do comércio local.
Para saber quais os estabelecimentos aderentes a esta iniciativa pode consultar o site do Município de Alandroal, em www.cm-alandroal.pt, ou a página do facebook da Autarquia, em www.facebook.com/cm-alandroal.
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

NOTÍCIAS CMA


Peixe do Rio Volta à Mesa no Alandroal

IV Mostra Gastronómica em Todo o Concelho de 1 a 10 de Março

O Município de Alandroal continua a sua forte aposta na promoção da tradição gastronómica do concelho ligada ao peixe do rio que, associada à inovação que as novas espécies que o Alqueva trouxe para a região e à criatividade dos restaurantes locais, tem permitido projectar o Alandroal como um destino gastronómico de eleição. Entre os dias 1 e 10 de Março de 2013, em todos os restaurantes, cafés e “tascas” aderentes, vai ser possível saborear o “peixe frito” e a “caldeta de barbo”, mas também a carpa, o lúcio-perca e o sável, em receitas variadas e surpreendentes.

 Para esta IV edição da Mostra Gastronómica do Peixe do Rio, o Município aposta na instalação de um “Welcome Center” no centro da vila de Alandroal, na Praça da República, onde os visitantes poderão encontrar toda a informação sobre a Mostra e sobre os produtos regionais do concelho, e onde se irão realizar workshops de culinária, momentos de degustação de produtos e de animação associada à cultura local.  

Roteiros gastronómicos pelos estabelecimentos aderentes, “A Hora do Petisco”, a inauguração de um novo percurso pedestre “Nas Margens do Alqueva”, a realização de mercados de produtos regionais aos sábados, um concurso de pesca e um concurso de poesia de popular, com o peixe do rio como mote, são outros motivos de interesse para passar pelo concelho de Alandroal ao longo destes dez dias.

Luis Mourão, Chef Executivo da cozinha do restaurante “Divinus”, do Convento do Espinheiro, é convidado nesta edição a trazer ao Alandroal a sua interpretação do peixe do rio. A merecer destaque está também a realização da tradicional “Caldeta para Todos”, que este ano se realiza junto à aldeia de Rosário, nas margens de Alqueva, e irá encerrar esta IV Mostra do Peixe do Rio do Concelho de Alandroal.

O município aposta ainda na promoção do evento em dois importantes certames que coincidem com o primeiro fim-de-semana da mostra, a Bolsa de Turismo de Lisboa, de 27 de Fevereiro a 3 de Março, onde já esteve presente no ano passado integrado no stand da Entidade Regional de Turismo, e a “Feria del Toro de Olivença”, de 28 de Fevereiro a 03 de Março, onde estará presente pela primeira vez. 

Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

NOTÍCIAS CMA


Ponte Velha de Terena Classificada Como Monumento de Interesse Público

 

O Governo português, através da secretaria de Estado da Cultura, classificou 40 edifícios e conjuntos arquitetónicos, em todo o país, como monumentos de interesse público, segundo portarias publicadas no Diário Da República, no passado dia 31 de Dezembro de 2012. A ponte velha da vila de Terena é um dos monumentos classificados.

A relação de monumentos classificados integra ainda imóveis, quintas de diversas épocas e estilos arquitetónicos, igrejas, capelas e pontes. O Castelo de Castro, no concelho de Amares ou o Teatro da Trindade, na Figueira da Foz, são exemplos de monumentos classificados no Norte e Centro do país. No sul, o destaque vai para a Ponte Velha de Terena, no concelho do Alandroal e para o Tanque Romano da Herdade do Correio-Mor, concelho de Elvas.

Construída em meados do século XVI, a Ponte Velha de Terena é hoje em dia uma das pontes históricas do Alentejo. Composta por seis arcos de volta perfeita com aduelas de cantaria de granito, apresenta talha-mares elevados acima do fecho dos arcos, assumindo função de contrafortes, a montante e jusante.

A Câmara Municipal de Alandroal congratula-se com esta decisão do Governo, que vem reforçar o reconhecimento sobre o rico património arquitectónico do concelho.
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

NOTÍCIAS CMA


Câmara de Alandroal Aprovou Plano de Reequilíbrio Financeiro e Orçamento para 2013

 
A Câmara do Alandroal ultrapassou o impasse que vivia quanto ao futuro das suas contas desde a declaração, em Junho, da situação de desequilíbrio financeiro estrutural e de ruptura financeira sem que posteriormente tivesse sido aprovada a adesão do município ao PAEL.
Em reunião de assembleia municipal de 28 de Dezembro foi aprovado com maioria absoluta o Plano de Reequilíbrio Financeiro do município. O plano foi aprovado com os votos favoráveis dos eleitos do MUDA, da CDU e da presidente da Junta de Freguesia de Juromenha e apenas um voto contra da bancada do PS, com abstenção dos restantes elementos, e vai procurar consolidar um total de 16,1 milhões de euros num empréstimo a 20 anos.
Recorde-se que o município já estava, desde 2009, envolvido num Plano de Saneamento Financeiro para um total de 9,65 milhões de euros a pagar em 12 anos, que se revelou insuficiente e impraticável face aos quase 7 milhões de compromissos imputáveis a essa data mas que não se encontravam reflectidos nas contas da câmara.
O Presidente João Grilo classifica o plano aprovado como “o menor dos males” para arrumar de vez as contas do passado, passar a ter um controlo absoluto sobre o serviço da dívida, permitir continuar a desenvolver um conjunto alargado de investimentos prioritários e estratégicos e garantir o funcionamento normal da câmara municipal em todas as suas competências e áreas de actuação. “O ideal era não precisarmos de um plano deste tipo, mas como precisamos, a alternativa era o caos financeiro, e isso, penso que ninguém quer!”
Na mesma reunião de assembleia e com idêntica votação foram aprovadas as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2013. O orçamento de 21,6 milhões de euros em que 50% do valor orçamentado corresponde a dívida, espelha bem a necessidade absoluta de recorrer às receitas extraordinárias de um empréstimo de reequilíbrio financeiro. “Sem o plano de reequilíbrio, simplesmente, não teríamos orçamento!” refere o autarca.
Como prioridades para o orçamento de 2013 o presidente destacou a continuação da aposta nos projectos financiados pelo QREN de modo a manter boas taxas de execução e garantir novos financiamentos. Esta estratégia permitiu concluir o Complexo Desportivo de Alandroal e o Centro Escolar de Santiago Maior, permite que o município tenha em obra a Requalificação do Interior do Castelo de Alandroal e a Creche de Santiago Maior e permite perspectivar o arranque para breve de obras como a Requalificação do Caminho Municipal 1109 entre Rosário e Ferreira de Capelins, o Pólo Escolar de Terena ou a Reconversão da Rede de Águas e Saneamento em Pias, Casas Novas e Venda.
Para além da absoluta necessidade de continuar a aumentar a eficiência e a eficácia do município em todas as suas acções a diminuir as despesas de funcionamento, as restantes prioridades do executivo para 2013 passam pelo reforço das medidas no apoio social, na educação e na saúde, pela implementação das medidas do “Plano Municipal para o Uso Eficiente da Água” e pelo aprofundar da estratégia de desenvolvimento turístico e económico.
 
 
Fonte: Gabinete de Imprensa C.M.A.