Seguir por Email

sábado, 21 de setembro de 2013

MENSAGEM DE APOIO


Boa tarde,

Gostava de o felicitar, pois mesmo não sendo do Concelho do Alandroal acompanho de perto o que o MUDA tem realizado em prol dos seus habitantes e Concelho. Reconheço todo o esforço e dedicação superior aos restantes concelhos envolventes que também conheço. Desejo que este momento de injustiça seja superado para beneficio dos cidadãos e habitantes do Concelho. 
Nunca acompanhei Politica alguma mas, neste caso reconheço todo o trabalho e empenho que o MUDA tem feito mesmo neste momento difícil de crise. 
Já nos primeiros contactos com o Concelho tive intenção de o felicitar, não querendo deixar em branco, desejo oferecer todo o meu apoio, reconhecimento e agradecimento ao Sr. João Maria Grilo pela sua humildade, honestidade e dedicação à população.
Tenho a esperança que tudo se resolverá de forma justa e que o MUDA ganhará novamente.
Votos de boa sorte!


Com os melhores cumprimentos,

Nuno Veríssimo

domingo, 15 de setembro de 2013

COMUNICADO


MUDA ESCLARECE - Decisão do TJ Redondo à Reclamação do DITA


O QUE MUDOU COM O MUDA (50)



MUDOU a Forma de Fazer Política no Concelho.
A política local estava estagnada, viciada, sujeita à vontade e à alternância dos partidos e de quem neles mandava através das suas quase “eternas” figuras. Com o MUDA as pessoas passaram a ter voz, a política passou a ser feita de forma aberta, transparente e em proximidade com o cidadão. Todos passaram e encontrar na “casa da democracia local” (Câmara Municipal) cidadãos cuja única diferença em relação a eles é estarem temporariamente a desempenhar funções autárquicas. Passaram a ser os cidadãos deste concelho a decidir sobre o seu futuro sem que ninguém de partido nenhum, em Évora ou em Lisboa lhes possa vir impor outras vontades. Ninguém foi pressionado para entrar ou sair do MUDA. Ninguém foi pressionado para fazer parte das listas do MUDA ou para ser apoiante. A verdadeira democracia chegou por fim ao Alandroal.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

sábado, 14 de setembro de 2013

MUDA ESCLARECE - Primeira Decisão do Tribunal de Redondo


MUDA ESCLARECE



Alguém pode ter dúvidas de que quem assinou esta folha não sabia o que estava a fazer??

O QUE MUDOU COM O MUDA (49)



MUDOU o Destino dos Loteamentos Habitacionais.
Apasar de terem sido iniciados vários loteamentos de iniciativa municipal nos dois mandatos anteriores, a verdade é que em 8 anos nem sequer um ficou concluído! Em 8 anos não se disponibilizou um lote de iniciativa municipal. Já no mandato do MUDA é que foram resolvidos os grandes problemas associados a estas obras e colocados à disposição dos munícipes para construção os loteamentos da Tapada das Caraças (Alandroal), Tapada do Cochicho (Alandroal) e Genovevinha (Aldeia da Venda). Perdeu-se um tempo precioso para ajudar a fixar pessoas no concelho. A crise, as dificuldades de acesso ao crédito e a natureza pouco atractiva de alguns loteamentos fazem com que hoje a procura seja muito baixa e há loteamentos onde apesar de se estar a vender os lotes a 25% dos custos de infraestruração ainda não se conseguiu vender um único lote. O MUDA está a trabalhar em novas formas de incentivar a ocupação destes loteamentos.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

OPINÃO


A minha opinião de “Desejo de vingança”
Como todos devem de calcular esta minha opinião vai apenas visar uma pessoa, que por vezes acha que é um a Alandroalense “à séria”!
Acho eu que, o desejo de vingança é um sentimento muito natural do ser humano ou um traço de personalidade de algumas pessoas. E ainda tem a ver hoje em dia com o “olho por olho, dente por dente”.
Pois bem, a candidatura do MUDA! Só e apenas se encontra na situação atual de não poder prosseguir, devido ao facto de um sr da oposição (cabeça de lista do dita) ter esse sentimento muito natural de vingança. Não entrando em pormenores do processo que todos já saberão, essesr apenas achou que teve a atitude que deveria ter na hora e agiu de acordo com o seu ser.
O ato que levou este sr a vingar-se é apenas uma resposta concreta impulsionada por sentimentos como raiva, ódio, rancor e injustiça. Como hoje em dia vivemos numa sociedade em que é “proibido” frustrar-se, logo o sentimento de vingança está associado a retaliar as consequências de uma situação que provocou dor, raiva e ódio.
Situações essas que ele é que provocou a si mesmo, resultado do mísero trabalho que exerceu durante os últimos cinco anos em que esteve no poder da CMA. Situações que apenas algumas pessoas “iguais a esse sr” ainda hoje não conseguem sequer vislumbrar o mau que foi. Amigos esses e outros novos (que ao desejo de vingança ainda tem o desejo do poder) por serem iguais não o conseguiram ou nem tentaram sequer demover o chefe do seu desejo de vingança, que no caso foi antidemocrático.
Na minha opinião uma pessoa que pensa de uma maneira excessiva em vingança pensa que o único modo de retribuição ao outro que acha que lhe fez mal, é este passar igualmente pela mesma situação, para poder de qualquer modo equilibrar o dano original. Desculpem mas esse srparece confundir o conceito de vingança com o conceito de justiça.
Acho eu e todas as pessoas mais ou menos cultas que a justiça busca a reconciliação, o acordo e segue princípios éticos, a vingança tem como objetivo prejudicar o outro para retaliar o mal que já foi feito.
Mas neste caso nem a justiça se preocupa com a democracia, com o bom senso, nem existe…
Esse sr não tem ética moral para apontar o dedo a ninguém, muito menos a pessoas que resolvem e continuarão a resolver as porcarias dos problemas que criou… essa pessoa não achou, nem acha que pode ganhar as eleições, apenas se quis vingar do (e talvez o tenha conseguido) que ele próprio sabia que ia acontecer no próximo dia 29, a derrota que já está estampada na sua candidatura como todos já sabem.
Posto isto e porque este sr não merece sequer que eu perca muito tempo a escrever sobre ele, eu escrevo apenas para desabafar sobre a minha opinião e partilhar o que eu opino, quero apenas que, caso o sr leia esta nota de desabafo, tenha em consideração que o perdão, e muitas vezes a indiferença são um dos caminhos para se lidar melhor com o desejo de se vingar. Mas acho importante reconheça este sentimento e fale sobre ele. Nesses casos um psicólogo pode auxiliar na elaboração deste desejo, procurando no mínimo uma solução saudável para a sua vida pessoal. Eu pessoalmente não acredito que esta pessoa se encontre bem… pelo contrário!!
Vamos acreditar na justiça, pelo bem necessário e em prol do nosso concelho. Viva o MUDA!
Elso Balixa

O QUE MUDOU COM O MUDA (48)



MUDOU o Investimento no Turismo do Concelho.
Todos os projectos turísticos passaram a ter prioridade no acompanhamento, licenciamento, articulação com outras entidades envolvidas e apoio logístico da autarquia para infratestruturas e acessibilidades. Para além de se terem criado eventos específicos para a promoção da cultura e da gastronomia local, foi criada uma nova marca para o turismo do concelho que vai levar mais longe e de forma mais eficiente o nome do Alandroal. No âmbito desta nova marca foi já lançado um guia turístico do concelho (“Alandroal Viver –Uma História Que Nunca Acaba”) como forte contributo para a promoção de todos os recursos turísticos do concelho. O município está ainda a desenvolver um projecto pioneiro de promoção turística conjunta com Olivença.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO





SESSÃO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DA CANDIDATURA DO MUDA

HOJE, 12 DE SETEMBRO, 19H00

SALÃO DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS
ALANDROAL


COMUNICADO MUDA



COMUNICADO

O MUDA entregou em 1 de Agosto a sua candidatura às Autárquicas 2013 no Tribunal Judicial de Redondo depois de um processo altamente participado em que os candidatos do Movimento recolheram mais de 900 assinaturas pelo concelho.

O processo de recolha de assinaturas começou num almoço convívio com mais de 600 pessoas onde, na presença dos candidatos, se recolheram de imediato mais assinaturas que o mínimo exigido por lei (pouco mais de trezentas assinaturas).

Ninguém poderá ter dúvidas da transparência do processo e da vontade inequívoca que os apoiantes do MUDA têm de ver os seus candidatos a concorrer às autárquicas.

A forma de ordenar os documentos para instruir a candidatura foi EXACTAMENTE a mesma de há 4 anos e EXACTAMENTE a mesma que é utilizada por outros movimentos em concelhos vizinhos;

O juiz do Tribunal de Redondo aceitou a candidatura do MUDA sem qualquer objecção.
João Nabais, em nome do DITA, reclamou desta decisão alegando “irregularidades no processo”.

Um segundo juiz que analisou a reclamação confirmou a aceitação da candidatura do MUDA e não deu provimento à reclamação.

O queixoso João Nabais, em nome do DITA, reclamou para o Tribunal Constitucional que, contra todas as expectativas e os seus próprios acórdãos anteriores, veio agora contrariar os despachos dos dois juízes e decidir pela não aceitação das listas do MUDA.

O Tribunal Constitucional deixa assim que uma questão de forma se sobreponha a uma questão de conteúdo, com gravíssimas consequências para a credibilidade das instituições democráticas no concelho.

Movido apenas pela falta de respeito pela liberdade democrática e pela tentativa de ganhar na secretaria o que já perdeu nas urnas, João Nabais está a tentar, mais uma vez, atentar contra o direito de uma grande parte da população do concelho de poder, livremente, votar em quem quer.

Temos um concelho em estado de choque com esta decisão.
Temos em perspectiva uma gritante limitação da liberdade de escolha dos eleitores.

O MUDA vai recorrer desta decisão por todos os meios ao seu alcance.
Vamos lutar até ao fim com a mesma determinação de há 4 anos e de sempre, pela verdade, pela democracia, pela população e pelo futuro do concelho.

João Grilo

terça-feira, 10 de setembro de 2013

DEBATES AUTÁRQUICAS 2013


ACABAMOS DE RECEBER DA RÁDIO ELVAS O SEGUINTE MAIL:

Ex.mo Dr João Grilo,

A Rádio Elvas em conjunto com a Rádio Campo Maior vêm por este meio informar que o debate entre os cabeças de lista concorrentes à Autarquia de Alandroal agendado para o dia 12 de Setembro de 2013, quinta –feira, não se vai realizar, uma vez que não foi possível reunir as condições necessárias para a sua concretização.

O candidato pelo Bloco de esquerda, Fábio Pisco, justificou que não pode estar presente por motivos laborais.

O candidato independente, João Nabais, não respondeu ao convite efetuado pela Rádio Elvas e Rádio Campo Maior.

Tendo em conta as novas regras para a realização de debates e dado que não temos a presença e confirmação de todos os candidatos, a direção informa que contra a sua vontade, não vai realizar o referido debate.


Com os melhores cumprimentos,
Rádio Elvas
COLOCA-SE A QUESTÃO: QUEM ANDA COM MEDO DE DEBATER??

O QUE MUDOU COM O MUDA (47)



MUDOU o Funcionamento das Obras Municipais.
A Divisão de Obras Municipais era quase uma “divisão fantasma” dentro da câmara. Todos os projectos técnicos de obras da câmara vinha directamente dos projectistas para a reunião de câmara, sem passarem pelo “crivo” dos técnicos da autarquia. Esta falta de controlo interno traduzia-se em graves erros de projecto com graves custos financeiros. Como se isto não bastasse, toda a fiscalização de obras era feita por empresas externas, as mesmas que faziam os projectos (era o lobo a guardar as ovelhas!). Com o executivo MUDA tudo se inverteu. Os técnicos da autarquia passaram a analisar e a acompanhar o avanço de todos os projectos técnicos e a fiscalização de obras passou a ser feita em exclusivo internamente. Esta medida permitiu poupar à autarquia centenas de milhares de euros.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

JÁ ESTAMOS TODOS NA RUA...PARA CONTINUAR A MUDAR!


O QUE MUDOU COM O MUDA (46)



MUDOU a Política de Uso da Água.
O município está amarrado a um contrato de concessão das águas “em alta” que obriga a pagar rendas mensais às Águas do Centro Alentejo quase três vezes superiores às receitas da facturação. É um negócio incomportável. E é ainda mais ruinoso porque o município não se preparou para reduzir esta factura. O executivo MUDA desenvolveu um “Plano Municipal para o Uso Eficiente da Água” que visa contrariar esta realidade, poupar água e diminuir a factura. De entre as medidas do plano que tem estado a ser posto em prática, destacam-se a retirada da rede, com o recurso a furos próprios, das grandes fontes de consumo não humano da responsabilidade da autarquia que têm um grande peso na facturação (piscinas municipais, complexo desportivo, sistemas de rega do Arquiz e Rotunda das Moedas, etc.). Só a Rotunda das Moedas consome 250 m3 de água de cada vez que é limpa! Também tem havido grande investimento na eliminação de picagens nas condutas adutoras e na instalação, onde não existiam, de contadores em todas as fontes de consumo não controladas (autarquia, juntas de freguesia, associações, escolas, etc.) e que eram mais de 200(!) em todo o concelho. Estas medidas representam investimento, mas estão a traduzir-se em poupanças futuras.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

domingo, 8 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (45)



MUDOU Destino Pavilhão Gimnodesportivo da Escola EBI Alandroal.
A obra de reconversão da EBI Diogo Lopes de Sequeira, lançada pela Direcção Regional de Educação (DREA) em 2008, previa a construção de um novo pavilhão gimnodesportivo e havia verbas comprometidas para a totalidade da obra. À câmara cabia uma verba próxima dos 200 mil euros. A câmara nunca pagou um cêntimo da sua parte e em meados de 2009 a empresa, alegando falta de pagamentos, abandonou a obra. Quando o executivo MUDA tomou posse, pagou os 200 mil euros em falta mas a DREA alegou que já não tinha o dinheiro para acabar a obra nem o poderia vir a ter no futuro. O antigo pavilhão foi encerrado por falta de segurança e os alunos estão desde então sem aulas naquele espaço. Perante este cenário, a câmara contratou a reformulação do projecto da DREA para o pavilhão e o que falta de arranjos exteriores – intervenção que ainda ultrapassa os 900 mil euros de investimento – e vai agora candidatar a obra a fundos comunitários.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

sábado, 7 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (44)



MUDOU a Ligação da Autarquia ao Comércio Local.
A câmara passou a fazer mais aquisições no comércio local e distribuídas por um maior número de estabelecimentos para incentivar a economia local. Passou também a promover eventos e acções que chamam as pessoas para o comércio local através da oferta de descontos por parte dos estabelecimentos em ocasições especiais com a promoção e divulgação a cargo da autarquia (“Alandroal ConVida Dia de S. Valentim”) ou através de oferta de prémios pela câmara, através de sorteio, a quem fizer compras no comércio local aderente na altura do Natal (“Alandroal ConVida Especial Natal”). Estas acções têm merecido a simpatia dos consumidores e são consideradas pelos comerciantes como uma mais-valia, aumentando, a cada ano, o número de estabelecimentos aderentes. A troca dos vales de compras de bens de primeira necessidade atribuídos no âmbito dos programas sociais também aproxima os munícipes do comércio local.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (43)



MUDOU a filosofia para o Parque de Feiras do Alandroal.
O parque de feiras do Alandroal continua a ser um “elefante branco” onde ao longo de dois mandatos se “enterraram” vários milhões de euros em aquisição de terrenos, terraplanagens, infraestruturas eléctricas, vedações (duas vezes!) e alugures de tendas mas onde nunca se construiu nada de definitivo. Portanto, todo esse dinheiro foi deitado fora. Existia na câmara um projecto para a construção de um parque de feiras na visão “tradicional” que implicava outros tantos milhões apenas numa lógica de servir grandes eventos que o município nunca teve dinheiro para fazer. Não existia qualquer financiamento para este projecto nem perpectiva de tal vir a acontecer.
O executivo MUDA decidiu que era preciso repensar toda a filosofia daquele espaço de modo a torná-lo atractivo para as pessoas ao longo do ano e candidatável a fundos comunitários. Surgiu assim a ideia do “Parque Verde do Alandroal” para aquele local. Será um espaço onde se mantem a possibilidade de realização de eventos mas que passa a ter jardins, restaurante/bar/cafetaria, espaço senior, parque infantil, circuíto de manutenção, parque de autocaravanas, skate-park, hortas comunitárias, picadeiro e outras valências que convidem à sua utilização diária. O “masterplan” desta ideia já está aprovado em câmara e o município vai agora procurar financiamento.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (42)



Mudou a Atenção às Assessibilidades.
Foi aprovada uma candidatura para elaboração do “Plano Local de Promoção da Acessibilidade de Alandroal – Alandroal para Todos” no valor de 120 mil euros com uma taxa de financiamento de 75%. O plano identifica e propõe um conjunto de medidas que garantem, de forma progressiva, a eliminação das barreiras arquitetónicas, sociais e psicológicas que todos os dias prejudicam a vida de todos aqueles que têm mobilidade reduzida. Este plano colocará o Município de Alandroal na linha da frente em matéria de acessibilidades e inclusão para todos e com uma atractividade reforçada para um nicho muito especifico do turismo mundial.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (41)



MUDOU o Destino do Caminho Municipal 1109 (Rosário-Ferreira).
Existia na câmara municipal um projecto para reabilitação do CM 1109 orçado em mais de 1 milhão de euros, que previa grandes alterações ao traçado e que não tinha qualquer fonte de financiamento. Nunca seria feito. O executivo MUDA decidiu reformular o projecto para o tornar mais viável e candidatá-lo a fundos comunitários. A candidatura demorou 2 anos a ser aprovada mas, neste momento, depois de decorrido o concurso público para a realização da obra, ela vai avançar por um valor de 546.430,00 euros com 85% de financimento do QREN.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (40)



MUDOU a Política de Juventude.
Para além dos estágios para jovens e das bolsas de estudo para o ensino superior, foi criado o “Programa de Ocupação Temporária de Jovens” que está a dar a 70 jovens do concelho, distribuídos por duas fases, uma primeira oportunidade de contactar com o mundo do trabalho e receberem uma bolsa por isso. A câmara estabeleceu acordos com as IPSS e associações do concelho para que alguns destes jovens realizassem aí a sua ocupação e 16 deles estiveram envolvidos na vigilância das florestas do concelho durante o verão. O programa terá uma nova edição em 2014. Também os estudantes universitários bolseiros da autarquia passaram a poder participar neste programa durante os meses de verão.

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!

domingo, 1 de setembro de 2013

O QUE MUDOU COM O MUDA (39)



MUDOU a Política de Parcerias Institucionais.
Foram estabelecidas novas parcerias institucionais estratégicas que garantem que o município tem os melhores parceiros para apoiar na tomada de decisões e no desenvolvimento de projectos. O concelho está a este nvel muito menos isolado. Foram criadas, entre outras, novas parcerias com o CENDREV, o Museu Nacional de Arqueologia, a Universidade de Évora, a CIMAL (Comunidade Intermunicipal do Norte Alentejano), a Entidade Regional de Turismo do Alentejo, a UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa Faculdade de Letras), a Rede de Aldeias Históricas de Portugal, a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, a Sociedade Portuguesa de Autores, a Rede Cidades Sociais (Extremadura), a Cruz Vermelha Portuguesa, a PORTANTA (Associação de Arqueologia Ibérica), a Autoridade Nacional de Protecção Civil, a Direcção Geral de Infreestrutras e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, a Adminstração Regional de Saúde do Alentejo, a EDIA e a ARECBA (Agência Regional de Energia do Centro e Baixo Alentejo).

Valeu a pena MUDAR!
Vale a pena continuar a MUDANÇA!