Seguir por Email

quarta-feira, 10 de junho de 2009

MANIFESTO DE APOIO

Num momento em que a crise e a falta de trabalho dos agentes locais agudizam a desertificação do Alentejo, venho por este meio manifestar o meu apoio a João Grilo pela sua integridade e defesa de valores democráticos.
Desde cedo percebi que o João não chegara à Câmara Municipal de Alandroal para proveito próprio mas por vontade de contribuir para o desenvolvimento do concelho.
A sua saída do elenco camarário após 3 anos de frustração demonstra uma notável capacidade de sacrifício. Um ambiente de estranhas cumplicidades e a ausência de princípios devem ter sido um vazio moral insustentável pelo que concluo que o João Grilo teve que sair para reencontrar um rumo em consciência.
Servir a população de modo acessível e transparente não é compatível com obras megalómanas repartidas pelos “boys” do costume em detrimento de dar resposta as necessidades mais imediatas e de uma estratégia integrada para o futuro sustentável do Concelho.
A dignidade não tem preço, mais vale ser livre um dia que escravo toda uma vida. O João representa dignamente a audácia da esperança e o respeito por todos para todos.

Atentamente,

Telmo Andrade
Arquitecto Paisagista

2 comentários:

Anónimo disse...

E o Telmo sabe do que fala quando fala do Alandroal... Gente com dois dedos de testa não atura o que se passa naquela câmara

Anónimo disse...

Não atura como?????????????

Ás vezes tem que se engolir sapos, cobras e lagartos.

Cada um sabe de si, eu já tenho engolido sapos e últimamente ando a tentar engolir um tubarão, mas tá atravessado na garganta, não passa, tá difícil.

Secalhar é por isso que últimamente tenho sentido um aperto no peito e também muita falta de ar.

Um dia vou acima da torre do castelo e vou gritar tanto por liberdade, que as muralhas vão cair.