Seguir por Email

segunda-feira, 8 de junho de 2009

EUROPEIAS 2009 Resultados - Alandroal

Das elações de âmbito nacional a retirar dos resultados das “Europeias 2009” já muito se falou e muitas são as vozes que associam a derrota do PS ao seu estilo de governar em maioria: despótico, arrogante, profundamente mediático e propagandista, manchado com regularidade de casos suspeitos que em nada dignificam a classe política.
Uma nota positiva para a campanha de Paulo Rangel pelo PSD, pela tentativa de fazer assentar a sua estratégia numa “política de verdade”. Nota positiva também para o espaço que alguns movimentos independentes vão conseguindo, com todo o dinamismo, riqueza de ideias e espaço para a cidadania que trazem para a cena política. Alguns (Laurinda Alves, por exemplo) já mereciam ver o seu esforço traduzido em representação no parlamento europeu dos portugueses cada vez mais cansados das lógicas partidárias.
Será que se podem retirar elações a nível local? Vejamos:
Enquanto em quase todas as câmaras do distrito de Évora governadas por socialistas o PS conseguiu aguentar-se na frente, no Alandroal sofreu uma “pesada” derrota por um voto.
O descontentamento fez desaparecer muitos votos PS.
Para nós, é um sinal de que os eleitores sabem usar o seu voto (ou a ausência dele) de várias formas nos vários contextos. Não são um grupo de “carneiros” que se desloca a colocar a cruz onde Sua Excelência Um Qualquer Todo-Poderoso deseja e manda.
Este é também um claro sinal da queda livre em que se encontra o poder instalado no concelho. O PS perde aqui as primeiras eleições desde que chegou ao poder no Alandroal. Não acreditamos que a “onda de choque” das políticas do governo chegasse aqui com tanta intensidade se as coisas andassem bem ali para os lados da Praça da República.
É ainda o fim do mito “João Nabais não pode ser derrotado”. Pode, está à vista que pode. Em democracia não há vencedores nem derrotados antecipados.
Não se comece já a acenar com o “fantasma” do eventual regresso da CDU ao poder local. Esse cenário só serve, para já, os interesses do poder instalado.
Uma nota final. Estranhámos a total ausência de campanha eleitoral para estas eleições no concelho por parte da Concelhia local do PS. Excesso de confiança ou medo de fracasso nos ajuntamentos e das reacções no porta-a-porta?

4 comentários:

Anónimo disse...

Analisando os resultados eleitorais, fica claro que o existiu um duro castigo por parte do eleitorado ao Partido Socialista, não só em termos locais mas também no Alandroal, assim, mais uma vez se veio a verificar que o eleitorado da CDU é pouco volátil, e poderá deixar no ar a preocupação com a possibildade de virmos a ter novamente a câmara liderada por "histórico" desse partido.
O MUDA! enquanto movimento pluripartidário que ambiciona liderar o futuro do Alandroal, terá que ser capaz de responder à dúvida levantada por estas eleições.
Estamos cá para ver se de facto este movimento não será mais uma moleta para devolver o puder à CDU.

Anónimo disse...

Concelhia local do PS??Aonde pára?Mobilização??Nem dois autocarros conseguiram lotar para o comicio de encerramento da campanha em Lisboa...O fim do mito e de outros mitos avizinha-se!!!

Anónimo disse...

Coma é que a CMA não se lembrou de fazer uma excursão de reformados para encher o hotel altis?!!

Carlos Gomes

Anónimo disse...

Muito, mas mesmo muito satisfeito com os resultados das europeias/2009.
1º- O BLOCO subiu e pela primeira vez desde ABRIL de 74 o PCP é ultrapassado por um partido de esquerda.
2º- O PSD ganha mas com um resultado não muito diferente com que Santana Lopes foi derrotado.
3º- O PS perde muitos votos que se transferiram para o Bloco.
4º- O CDS obtém um resultado quase idêntico ao das últimas europeias.
Conclusão- A leitura que pode e deve ser feita depois de conhecidos estes resultados é que, a maioria socialista já foi, graças a Deus, e os sociais democratas não obtiveram um resultado que possa levar a uma nova maioria, nem coligados com os centristas. Estou por isso duplamente satisfeito: com o resultado do BLOCO DE ESQUERDA e com a confirmação que na próxima legislatura não haverá DITADURA ABSOLUTA (muitos chamam-lhe MAIORIA ABSOLUTA).

Já tinha escrito este artigo no blogue Alandroalandia sobre as eleições europeias e volto a repeti-lo pela seguinte razão:-
Os resultados obtidos no dia 7 de Junho revelam a não existência de Ditadura Absoluta (alguns querem nos fazer crer em Maioria Absoluta), nas próximas eleições legislativas que se aproximam. Pelo meio vamos ter as autárquicas e, espero sinceramente, quem vier a governar a Câmara do Alandroal não o faça em maioria. Esse é o meu desejo pessoal. Governar em minoria é mais difícil, mas não é impossível. Tem que haver cedências e isso é bom para a democracia. O poder absoluto sempre levou a abusos de poder e podia enumerar vários casos que aconteceram ao longo da história, quer passada... quer presente. Dou só como exemplo mais recente a (des)governação socialista!
De qualquer das formas, e o mais importante mesmo, é arredar da Câmara do Alandroal os actuais ocupantes governativos e dar lugar a uma nova esperança em que todos os habitantes do Concelho do Alandroal possam participar activamente, sejam quais forem as suas correntes políticas ou ideológicas.
Já agora, mesmo em tempo de crise, não se esqueçam da Cultura.

Carlos Galhardas

Como tenho o vício da poesia... Aqui vai:-

Abril Dos Cravos

Abril dos vermelhos cravos libertado…
Devolves-te a esperança quase perdida,
A um povo que jazia amordaçado
Numa pátria há muito já esquecida!

Abril das palavras que se soltaram
Nos corações que pareciam não bater;
Ao mundo inteiro bem alto gritaram
Tudo quanto era preciso não esquecer!

Abril de revolução das nossas gentes…
Enchendo as ruas com abraços fraternos!
Muitos sorrisos… Tantos olhares contentes,
Momentos que sempre nos serão eternos!

Abril! Pode ser outro mês qualquer…
De amor intenso e fraternidade.
Abril será quando um homem quiser…
Amar em cada instante a liberdade !!

Matias José ( 25-04-2009 )