Seguir por Email

domingo, 28 de julho de 2013

TEXTO PARA PUBLICAÇÃO - HÉLDER SALGADO


Pedras de Ara.

Simbolizando o grupo de pessoas que se deslocou, em 20-07-2013, do Alandroal até ao Museu Nacional de Arqueologia poderemos, sem esforço algum, imaginar o pagamento de um tributo ao Deus Endovélico.
Pensando ou refletindo com mais moderação, poderíamos recuar no tempo e encontrar ainda outros Deuses.
Transporta-nos esta longínqua crença ou fé, sempre navegando nas doces, ora tranquilas ora revoltas, águas do Lucefécit, até aos nossos dias, até à Boa-nova.
O que realça desta imaginária viagem no tempo, alcançada em testemunhos reais e que naquela data começou a ter foros de consistência, com a assinatura do protocolo entre o Município do Alandroal e o Museu Nacional de Arqueologia, consubstanciando o projeto Endovélico, é a viragem cultural que proporcionará uma maior e melhor visão concelhia, a desenvolver dentro e fora do Concelho.
As “pedras de São Miguel da Mota” retornarão à sua freguesia como uma mais-valia turística/cultural, que poderá ajudar o Concelho a sair da masmorra que nesta área há décadas se encontra, combatendo a sua acentuada desertificação.
Desejo, como qualquer amante da Região, que o projeto, ainda no berço, cresça sadio em desenvolvimento de continuidade na MUDAnça e dou os meus parabéns ao Museu Nacional de Arqueologia, ao executivo MUDA e a todos os envolventes que contribuíram e continuarão a contribuir no renascer da esperança do Concelho, avido e tão necessitado de desenvolvimento.
Helder Salgado
21-07-2013

1 comentário:

Lince disse...

Dou graças aos esforços de boa gente, com coragem tem lutado para trazerem o melhor para o nosso concelho “Alandroal”, onde se debatem como guerreiros na melhoria da comunidade local. Prova disso é a assinatura deste acordo, que o mesmo traz sem dúvida uma maior valia à região.
acldiaz