Seguir por Email

sábado, 29 de agosto de 2009

“VISITAS” (IN)CONVENIENTES!


Há quem diga que em política o que é preciso é imaginação para que a realidade possa sempre ser transformada em qualquer coisa de mais interessante para o Povo. O Povo quer é obra e progresso, festa e boa disposição. Não concordamos e achamos que há limites para tudo!
E os limites começam a ser tocados.
Contra a vontade das chefias regionais da GNR acalmada pelo “poder de sugestão” do Governo Civil, o Presidente da Câmara de Alandroal promoveu uma “visita” do Secretário de Estado da Administração Interna ao Posto da GNR de Santiago Maior.
A verdade é que já estamos a antever qual a estratégia que vai ser usada pelo perdido no poder até às eleições para justificar visitas de governantes, cerimónias e beberetes, bandas e hinos, fotografias de família e notícias.
Trata-se de visitar as obras realizadas no passado (longínquo de 4 anos, neste caso) para ver se está tudo bem e a funcionar.
Parece não haver forma de acabar as bibliotecas, estádios, loteamentos, zonas oficinais que foram iniciadas há tanto tempo que se arriscam a ser classificados como monumento nacional no dia em que forem inaugurados ou os arranjos urbanísticos há muito começados ou lançados recentemente que de maneira nenhuma vão chegar a tempo do corte da fita pré-eleitoral. Isto de trabalhar 6 meses em cada 4 anos tem destas coisas! Solução, visitas à obra realizada no passado!
Assim, correndo o risco de fazer futurologia, prevemos que ainda vamos ter o Primeiro-Ministro (ou voltar a ter, para os que acreditam que esteve cá há pouco tempo!) a visitar as instalações do Centro de Saúde ou das Piscinas Municipais – só para ver como é que estão as coisas, que isto convém um governante andar em cima de tudo – e não vão faltar Secretários de Estado para ver se continua tudo bem e a funcionar no Posto Médico de Terena, no fontanário junto ao cemitério no Alandroal ou no Jardim Manuel António Pais e Silva, recordista absoluto de pré-inaugurações, inaugurações e pós-inaugurações, sendo ainda, claro está, merecedor de uma visita oficial de uma Alta Entidade.
É disto que o Povo gosta? Será?

2 comentários:

Anónimo disse...

"Visitas" (in)convenientes
Ou conveniências visitadas,
Com convidados governantes...
É conveniente as atrasadas!

POETA

Anónimo disse...

Grande quadra sr. poeta, resumiu muito bem a mensagem que se quer passar no texto. Está escrita de uma forma muito original e revela grande à vontade na troca de palavras.

Admiradora Secreta
CC