Seguir por Email

segunda-feira, 25 de maio de 2009

M.U.D.A. REALIZOU PRIMEIRO ENCONTRO


MOVIMENTO INDEPENDENTE DE ALANDROAL ARRANCA COM FORTE APELO À PARTICIPAÇÃO CÍVICA


Em ambiente informal, a Quinta Dias em Sonho, na Aldeia de Marmelos, acolheu cerca de centena e meia de participantes que assim se tornaram nos fundadores de um movimento que se assume como uma sólida alternativa aos partidos que habitualmente ocupam o espectro eleitoral do Alandroal.
O movimento pretende reunir uma plataforma de munícipes o mais ampla possível de onde irão sair os seus candidatos para as Eleições Autárquicas deste ano. “Pessoas responsáveis, trabalhadoras, reconhecidas nas suas localidades com exemplos a seguir. Pessoas que querem servir o concelho e não servir-se dele”.
Foram identificados alguns dos maiores problemas do concelho: a desertificação crescente (o concelho perdeu 6% da população entre 2001 e 2008); o elevado índice de envelhecimento – o maior do Alentejo Central; a falta de emprego e oportunidades para os jovens que contrasta com a gritante falta de apoio aos investidores; a ausência de soluções concretas de apoio social a uma população cada vez mais envelhecida ou a falta de investimento nas aldeias do concelho.
Para a elaboração de um programa eleitoral que dê resposta a estes e outros problemas, o movimento quer promover o diálogo, o debate e a reflexão entre todos os interessados em dar o seu contributo. Está prevista a criação de grupos de trabalho para áreas específicas, tendo surgido também a ideia de uma secção – MUDA Jovem – destinada a envolver os jovens na construção do seu futuro no concelho.
Enquanto fazia um balanço muito positivo deste primeiro encontro, João Grilo afirmou que o medo será o principal adversário do movimento. “O concelho está connosco, sente que somos a mudança necessária mas ainda receia demonstrá-lo publicamente”.
“O poder instalado exerce represálias, patrocina ameaças, despede funcionários, faz valer o seu peso de único grande empregador de um concelho com cada vez menos alternativas. É um medo real que se sente nos corredores da Autarquia e por todo o concelho! João Nabais já não é respeitado, é sobretudo temido”.
“Faço um apelo a todos os alandroalenses para ultrapassarem esse medo e lutarem ao nosso lado por um futuro melhor. Em pleno séc. XXI e 35 anos depois de Abril, um concelho não pode ser refém de um homem!”
“Viemos para mudar este concelho e já nada será como dantes, essa é a nossa primeira vitória, a segunda, com a ajuda de todos, está a pouco mais de 4 meses de distância” afirmou ainda João Grilo, que lidera o MUDA.

2 comentários:

Anónimo disse...

E foi apenas o 1º encontro. Um sucesso. Agora é continuar a trabalhar para o nosso bem comum, estou pronto para vos ajudar naquilo que for preciso.

Os meus escritos disse...

Grande foi o prazer em ter sido contactada para acolher este encontro, maior ainda foi o prazer, ao ver tamanha mobilização e empenho por um Alandroal melhor primando pela evolução, pela verdade pela transparência.
Gostei da quantidade de jovens que aderiram a esta primeira chamada.
Acredito que a força mobilizadora continuará a crescer e que o tão famigerado medo começará a dissipar-se porque afinal não passa mais que um papão a fingir...