Seguir por Email

domingo, 14 de agosto de 2011

2º ANIVERSÁRIO MUDA


Em clima de grande camaradagem, mais de centena e meia de amigos e apoiantes do MUDA estiveram presentes no almoço de celebração do 2º aniversário do movimento. Foram muitos os que devidos a férias ou afazeres profissionais não puderam estar presentes mas que fizeram chegar as suas mensagens de solidariedade e felicitações.

João Grilo fez um balanço destes dois anos de vida do movimento marcados pelo ano e meio há frente dos destinos da câmara.

Depois da sua criação e de “5 meses absolutamente inesquecíveis” o movimento viu reconhecida nas urnas a solidez da sua proposta e teve que imediatamente assumir a “responsabilidade de tomar as rédeas de um concelho à deriva”. Foi um momento que exigiu muito de todos mas soubemos dar resposta.

Temos provado todos os dias que somos um movimento com as pessoas, com as soluções e com a capacidade de elevar o concelho aos níveis de desenvolvimento que merece e que a cada dia ganha reforçada confiança dos nossos munícipes.

Os presentes manifestaram a sua total solidariedade e apoio à linha de actuação que o presidente João Grilo têm vindo a imprimir na autarquia, no cumprimento do programa eleitoral do MUDA e na defesa dos valores da justiça, da igualdade, da fraternidade e da honestidade que o movimento preconiza.

Por seu lado, João Grilo agradeceu a todos os que dão tudo no seu dia a dia pelo movimento e as generalizadas demonstrações de apoio e confiança na sua liderança uma vez que são essas demonstrações que contribuem de forma decisiva para a “força e a determinação para enfrentar todas as dificuldades” assim como para “ser mais exigente comigo próprio e com todos os que me rodeiam” porque só com “total e absoluta dedicação” se pode “estar de consciência tranquila de que estamos a fazer tudo para cumprir o que prometemos às pessoas”. João Grilo, pediu a todos um maior envolvimento na vida do movimento e do concelho, como forma de ajudar a cumprir os nossos objectivos e ultrapassar as dificuldades que todos sentimos pelo momento de crise que atravessamos.

Depois de oito anos de “vacas gordas” que afinal não eram gordas mas apenas “inchadas” (uma vez que se viveu sempre uma aparente riqueza disfarçada pelo endividamento) para fazer floreados, cabe ao MUDA a difícil tarefa de gerir uma autarquia em tempos de “vacas magras”, com grandes dívidas às costas e com as necessidades básicas da população a aumentarem todos os dias.

“Estamos cá para enfrentar com firmeza este desafio e provar que a nossa forma de estar na politica, colocando as pessoas em primeiro lugar, é aquela que este concelho precisa.

Foi dada a palavra a todos os que quiseram usar dela para manifestarem as suas opiniões, anseios e perspectivas, num clima descontraído e de grande abertura que sempre caracterizou os encontros do movimento.

O MUDA saiu deste almoço mais forte, com um inabalável sentimento de unidade e uma reforçada vontade de continuar a MUDAr o concelho para melhor, “alandroa a quem alandroer”!

Sem comentários: