Seguir por Email

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

COMUNICADO DA AUTARQUIA

1 comentário:

Anónimo disse...

O que esteve oito anos a desgovernar a Câmara do Alandroal julgava-se acima da lei, daí esta ilegalidade e todas as outras que cometeu. As investigações da Polícia Judiciária, que culminaram na constituição do arguido João Nabais por ordem do Ministério Público, nos crimes de corrupção e peculato, são um verdadeiro manancial de ilegalidades.
Quanto ao funcionário em questão, pessoa idónea, era sua obrigação ter conhecimento que a situação era ilegal. Não se transita de uma Santa Casa da Misericórdia directamente para o quadro de pessoal de uma Autarquia sem concurso público. Ou anuiu com a situação ilegal, ou foi enganado por quem cometeu a ilegalidade.
Termino com uma pergunta ao funcionário em causa: como pode o senhor, que tenho como pessoa de bem, continuar a seguir um homem desses?

Socialista